A apresentação do projeto na Comissão Europeia, ao responsável pelo multilinguismo, no Parlamento Latino-Americano e no Parlamento Pan-Africano abriu a possibilidade de propor o uso de símbolos internacionais para projetos colaborativos entre diferentes partes do mundo. As propostas podem ser classificadas nos seguintess níveis:

– Nível Local:

Promoção da alfabetização pré-escolar, em língua materna, especialmente em comunidades indígenas, grupos étnicos, famílias imigrantes e famílias que falam línguas minoritárias ou menos utilizadas. Os gestos internacionais fornecem um quadro comum para diferentes linguagens e métodos de ensino, contribuindo para a posterior alfabetização na língua da escola.

– Nível Nacional:

Mostrando a riqueza e a variedade de línguas e culturas que coexistem num mesmo país.

Poemas, músicas ou quaisquer outros textos culturalmente significativos podem ser apresentados por alunos nas línguas originais e com gestos internacionais..

– Nível Continental:

Promoção do multilinguismo em alguma parte do mundo. Os jovens de diferentes países teriam a oportunidade de aprender uma ou mais línguas faladas em outros países do continente. Os sinais internacionais são um recurso comum para o ensino de línguas diferentes:.

– Nível Intercontinental:

Criar um espaço para a colaboração entre dois ou mais continentes ou partes do mundo. Esta será uma maneira de reforçar o diálogo direto entre os seus povos e a abertura de novas formas de comércio e negócios numa perspectiva de respeito mútuo. As pessoas que foram duma parte do mundo para outra (o que é conhecido como diáspora) serão melhor aceites como uma espécie de embaixadores ou representantes culturais, não apenas como refugiados ou pessoas deslocadas.

Mais informação