O uso de gestos internacionais como instrumento interlingüístico e intercultural abre a possibilidade de construção de clubes de línguas diferentes numa mesma escola.

Alunos (e professores e pais) que estejam interessados numa determinada língua e cultura podem criar um clube para partilhar o seu interesse comum.

Se várias escolas estão envolvidas num projeto conjunto, os seus clubes de línguas podem construir uma rede de compreensão mútua.

Todos os clubes de línguas dessa rede seriam capazes de entrar em contacto com um “clube recíproco”, cujos membros seriam professores e alunos nas suas respectivas línguas.

Por exemplo:

O Clube 1 (Língua Anum país com Língua B) seria o reciproco de um Clube 2 (língua B num país com língua A).

Os alunos do Club 1 seriam os professores da sua língua B para os alunos do Clube 2. Estes, ao mesmo tempo seriam professores da Língua A para os seus colegas no Clube 1.

Como resultado, cada um tem os melhores professores do idioma escolhido. Ao mesmo tempo, o facto de todos usarem os mesmos gestos e as mesmas lições, ajuda a compreensão mútua.

As lições de línguas foram projetadas para serem úteis para o diálogo entre os membros do clube, e os gestos podem adicionar um “plus” de comunicação para que as interações sejam significativas:

Lição 1 (saudações e movimentos)

Lição 2 (compra e venda)

Lição 3 (apresentação)

Lição 4 (“hobbies”)

Lição 5 (narração)

Lição 6 (comentários)

Durante estes anos, houve clubes de vários idiomas na Escola Secundária IES Pedra da Auga em Ponteareas, Galiza, por vezes em colaboração com as escolas UNESCO em países que falam as línguas escolhidas.

Clube de Wolof

Fundado em 1999, os alunos deste clube fizeram vários intercâmbios com alunos da Escola d’Enseignement Moyen de Ndoffanne em Kaolack, Senegal. Foram enviadas cartas pessoais com informações sobre si mesmos, bem como uma fita de vídeo que registrou várias frases e perguntas na língua Wolof e os gestos internacionais. Depois de vários meses (Internet ainda não era nem um sonho na altura), foram recebidas as respostas na forma de cartas e textos com informações sobre o país, a sua história e a sua língua.

Aqui pode ver um vídeo onde os alunos do clube de Wolof na Galiza falam os uns com os outros nesta língua, usando frases básicas da Lição 1.

Neste outro vídeo, uma aluna da Escola da Galiza faz algumas perguntas em espanhol e em Wolof para os alunos no Senegal.

Clube de Japonês

No ano seguinte (2000), um segundo grupo de alunos da escola formaram um Clube de Japonês. Eles fizeram também atividades de línguas, como aquelas vistas neste vídeo (que corresponde às frases da Lição 2):

O Clube de Japonês realizou várias actividades durante os anos seguintes e em 2007 também começou a troca de cartões postais e vídeos com os alunos da Escola Gakuen HagoromoHigh School em Osaka, no Japão, como pode ver aqui:

Depois da Lição 1:

Vídeo feito ao ar livre para mostrar aos colegas no Japão o rio Tea, que passa perto da escola:

Club de Ellenika

Em 2009, um terceiro clube de línguas juntou-se aos anteriores: um clube para o idioma grego moderno ou Ellenika. Fizeram atividades como os outros, como podemos ver neste vídeo:

Clube de Turco

Em 2010, um quarto clube de línguas apareceu nesta escola.

Os membros deste clube puderam intercambiar vídeos com o Lisesi Anadolu Bursa, em Bursa (Turquia). Podemos ver no vídeo abaixo como os alunos do Clube de Turco na escola da Galiza se apresentam aos seus colegas da Turquia, convidando-os a aprender juntos suas respectivas línguas:

Os alunos de Bursa, na Turquía, enviaram vários videos nos quais mostraban aos alunos da Galiza como se dizem estas frases em turco.

Pode ver um video aquí, e também o seguinte (com legendas em turco):

12 Clubes de idiomas

Em 2011, até 12 diferentes clubes de línguas foram estabelecidos na Escola Secundária IES Pedra da Auga, todos feitos livremente por estudantes que procuravam uma abordagem comum a um mesmo país, a sua língua e a sua cultura.

Neste vídeo pode ver algumas frases feitas pelos alunos nestes 12 clubes de línguas, depois de completar a Lição 1:

Pode ver, também, alguns vídeos que foram feitos após a Lição1 por estudantes dos clubes nos seguintes idiomas: Alemão,Grego, ChinêsSwahili.

A utilização de gestos internacionais, trabalhados nas salas de aula em vários idiomas, permitiu aos alunos fazer um novo tipo de atividade, onde interagiram com outros alunos desta escola (e também com estudantes visitantes de outras escolas europeias), num Mercado Global, onde puderam comprar e vender produtos diferentes, utilizando apenas as línguas que eles estavam começando a aprender:

Esta atividade também é explicada aqui.

Rede de Clubes de Línguas

A utilização sistemática das lições de gestos internacionais permite a criação de uma ou mais redes de Clubes de Línguas.

Os membros de uma dessas redes poderiam criar clubes de línguas de qualquer uma das línguas presentes na rede para que os membros desses clubes possam ter a assistência de estudantes numa escola onde estas línguas são faladas.

Os melhores resultados serão obtidos quando os clubes forem recíprocos, como ficou explicado no início.